Facebook
Facebook
Pinterest
SOCIALICON

Há mais de 40 anos, Amyr Klink pisou pela primeira vez no Ushuaia, na Argentina, extremo sul do continente. Depois, foram inúmeras vezes, a maioria, pelo mar.

Agora, nosso Jacques Cousteau – morro de orgulho de Amyr ser brasileiro – e Joel Leite  partiram para uma viagem pela América do Sul com a ajuda da Honda, a bordo de modelos Honda HR-V e WR-V.

“Conheci o Ushuaia a mais de 40 anos, quando os brasileiros nem sonhavam em ir. Tudo é planejamento. Todo mundo consegue fazer uma viagem como essa”, diz Amyr, deixando a cabeça de quem ama viajar cheia de idéias.

Amyr é daquele cara mais simples do que se imagina, com quem você conversa cinco minutos e já se sente amigo. Humilde, o explorador corajoso e genial faz com que você se inspire e ache capaz de participar de aventuras como as que ele faz.

O parceiro de viagem é Joel Leite, do portal EcoInforme, site onde você pode acompanhar a aventura em tempo real, ver os mapas, roteiros e paradas estratégicas da turma. Pode ver também a viagem nas redes sociais da Honda.

A aventura, que ele recusa a chamar de expedição, levou o nome de Pra Lá do Fim do Mundo, porque, na verdade, vai ultrapassar o Ushuaia. Eles partiram com destino a Puerto Toro, o vilarejo mais austral do mundo, no extremo sul do Chile, passando por quatro países.

A equipe, que já saiu, vai percorrer mais de 7.500 km em 19 dias. O roteiro inclui cidades turísticas, curiosidades, gastronomia e dicas para você se inspirar e fazer o mesmo.

Sustentabilidade

A viagem ainda traz proposta sustentável, com a neutralização do carbono emitido durante o trajeto.

O selo e o certificado Carbon Free serão emitidos pela Iniciativa Verde, parceira do projeto, e atesta a execução e a contribuição para a mitigação do aquecimento global e a recuperação e conservação da Mata Atlântica.

No projeto de compensação das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) da viagem foram contabilizadas emissões de CO2 na ordem de 8,16 toneladas. Para compensar este montante, serão plantadas árvores na Mata Atlântica, no início da estação chuvosa, entre novembro e dezembro.