Cabanas luxuosas na mata chilena propõem ócio nas ilhas Chiloé

Todo em madeira estilo chilote - dispostas na parede como escamas de peixe - Centro de ócio Chiloé dá de cara apra o fiorde de Castro, no Chile

Em madeira chilote, Centro de Ócio fica em frente ao fiorde de Castro

 

Quando soube o nome do lugar já me apaixonei antes de chegar: Centro de Ócio Chiloé. O hotel está localizado em Rilán, de frente para o fiorde de Castro, no coração das Ilhas Chiloé, no Chile.

Essa é região dos lagos do país, com vulcões e cercada pelo oceano Pacífico. Combina muito bem com o ócio, a arte do fazer nada, de preocupar-se com nada.

Graças a um italiano arretado, o ócio foi liberado nos anos 90. O sociólogo Domenico de Masi criou a expressão “Ócio Criativo”. Definiu a palavra, antes sinônimo de preguiça, como essencial para a liberdade e produção de idéias.

Como idéias movimentam a sociedade, estamos autorizados a fazer nada sem a mínima dor na consciência.

É algo como beber, sem culpa, aquela cerveja antes do almoço, que “ajuda a pensar melhor”.

 

 

Cabanas e trilha na mata virgem

Construído em estilo tipicamente chilote, nome do povo Chiloé, com madeiras entrelaçadas, parecidas a escamas de peixe, o hotel fica em uma área verde gigantesca com mata nativa chilena.

Cabanas e suítes luxuosas abrigam turistas que querem mergulho na natureza e na cultura chilote. Trilha na mata leva aos quartos, som de animais e silêncio profundo completam a estada com vista deslumbrante. E o mais importante, o ócio.

 

dsc_7222.JPG.1024x0

Tudo no hotel, inspira. Ficamos na cabana principal, o lodge, a antiga cabana chilote da família. A sensação é de aconchego, especialmente na sala em comum, própria para taças de vinho acompanhadas de bom papo.

Centro de Ócio  foi construído a partir dos sonhos do herdeiro do lugar, Cristián Medina, que ainda vai aumentar o hotel e sonha aproveitar melhor o fiorde maravilhoso que tem ao deleite dos hóspedes.

A cabana inteira tem quatro quartos, custa cerca de US$ 1.000 por noite e acomoda 9 pessoas. Ideal para viagem entre amigos e com família.

Para casais in love, há as suítes com banheiras de hidro, mais luxuosas, em cabanas duplex ou até triplex, sempre em madeira. Lindíssimas.

 

 

habitaci-a-n-roca-centro-de-ocio-chiloe-1.JPG.1024x0

Cabanas duplex ou triplex na mata chilena

habitaci-a-n-roca-centro-de-ocio-chiloe-5.JPG.1024x0

 

Culinária do Chiloé

No café da manhã, você pode provar delícias chilotes como tortas de murta – fruta típica – ovos preparados ao gosto, na hora, além de sucos e bolos caseiros.

Café é servido nas mesas que têm vista direta para mata e fiorde.

O tradicional fogão chilote está presente no hotel. Assados são feitos em uma cabana em um buraco no chão. Como um churrasco, mas com preparo diferente. Para mergulhar na cultura do Chiloé.

Sou vegetariana e provei os assados de legumes e de batatas de todas as cores, uma das tradições da culinária local. Deliciosos, temperadíssimos e combinaram muito bem com vinho tinto e o friozinho.

Há também a cerveja local feita de murta, que pode ser experimentada no hotel, em um fim de tarde própria para não fazer nada, de frente para a lareira.

Consegue pensar em uma forma melhor de aproveitar a vida do que conhecer centro que valoriza o ócio?

Não tem, especialmente em  meio ao calmo povoado chilote, cujo lema dá um tapa na cara de paulistanos apressados como eu: “Quiem se apura pierde tiempo”.

Nossa cabana, Lodge, e, ao lado, o Fogão chilote, cabana para os assados

Nossa cabana, Lodge, e, ao lado, o Fogão chilote, cabana para os assados


Siga a gente nas redes!

Veja as dicas mais legais em nossa página do Facebook

Instagram: Inspire-se nas dicas e fotos mais legais! @ladobviagem

Twitter: Sigam-nos

Leia +

Trem do Fim do Mundo serpenteia na Patagônia

Off Road na Terra do Fogo! Aventure-se em um 4 x 4 no Fim do Mundo

 

1

2