Facebook
Facebook
Pinterest
SOCIALICON

Já pensou que um carro também pode ser pet friendly? Tenho cães de porte grande e já troquei de veículo só para poder levá-las comigo em viagens.

Na hora de escolher, gosto de  espaço interno flexível e optei por um desses. Veja bem, não estou falando de carros imensos, mas de espaço inteligente.

Durante uma viagem com cães a Socorro (SP), fiz um teste com o WR-V Honda, que se revelou perfeito para viajar com cachorros grandes.

De São Paulo até lá deu umas 2,5 horas. Minhas cachorras foram presas nas guias com segurança, estabilidade e no maior conforto.

O carro permite baixar os bancos totalmente e transformar o porta-malas em uma superfície plana, ou seja, espaço de sobra para malas e bichos.

Bancos rebaixados deixa espaço interno gigante dentro do WR-V da Honda (foto: Lado B Viagem/Patas ao Alto)

O modo “Utility” amplia o espaço interno para mais de 1000 litros. Trata-se de uma das modalidades dos bancos “ultra seat” (Utility Long Tall Refresh) do veículo.

Outra vantagem é a estabilidade no asfalto e estrada de terra batida. Pets sofrem muito mais com curvas acentuadas e movimentos dentro do veículo, portanto, um carro estável é essencial para facilitar o transporte dos animais.

O WR-V tem um conjunto de suspensão especial do modelo (Mcpherson e eixo de torção), um pouco mais alta em relação ao solo do que o irmão Honda Fit. Faz quem que você sinta menos o impacto de estradas de terra.

Para fazer rafting com os cachorros, trilhas e mais passeios em cachoeiras, você passa pelo complexo turístico do Rio do Peixe, em Socorro, muitas vezes, por estradas sem asfalto.

O motor de 1,5 l (116 cv) juntamente com a transmissão CVT cumprem bem o papel, o propulsor responde e desenvolve de maneira rápida. Não há solavancos na mudança de marcha.

Maga, cadela blogueira do Patas ao Alto, prontinha para a road trip a Socorro (foto Lado B Viagem/Patas ao Alto)

Juju, do Patas ao Alto, testa o Honda em nossa viagem para Socorro (foto: Lado B Viagem)

Preparo do carro para viagem pet friendly

Toda vez que viajo com Maga e Juju, do blog de proteção animal Patas ao Alto, protejo o estofado do carro.

O forro deixa espaço interno quase livre de pelos e, definitivamente, impede a lama das patas no tecido, após as trilhas.

Mesmo assim, tem que ser aspirado depois. Um corte de lona (ou de jeans) do tamanho do espaço interno é o suficiente.

Em cima, ainda vão algumas almofadas fininhas. Sim, elas viajam mais confortáveis do que você e eu juntos.

Também uso guias e coleiras peitorais adequadas. Peitorais para não prender as cachorras pelo pescoço, o que pode, a uma freada brusca, machucá-las. O carro testado tem freios ABS, o que traz segurança ao condutor.

Entre itens legais para usar em viagens encontrei um adaptador de guia para fixar no cinto de segurança, uma maravilha.

Fiz uma  lista de produtinhos legais de pet garimpados na Cobasi para  as férias com pets.

Para dogs pequenos, há ainda cadeirinhas e coletes especiais que se adaptam no banco de trás. Gatos, obrigatoriamente, precisam de uma caixa de transporte para viajar.

Com guias e peitorais a postos, foi a hora de rebater os bancos e usar os ganchos que o  Honda WR-V  tem de cada lado para prender as guias.

Ficou simplesmente perfeito. Passe a seta para ver o vídeo no post do Instagram:

Pé na lama! 8 aventuras para fazer com seu cão em Socorro

Pousada pet friendly tem pomar para curtir na cidade aventureira

Pousadinha pet friendly Chalés Santa Catarina, na qual nos hospedamos durante nossa viagem a Socorro (Foto: Patas ao Alto/ Lado B Viagem)