Facebook
Facebook
Pinterest
SOCIALICON

deauville-9

Imagine um balneário francês de casas em estilo normando, dos séculos 16 ao 18, no qual Coco Chanel, ainda moçoila nos anos 20, vestia-se com criações confortáveis e ousadas, de roupas consideradas “inadequadas para mulheres” na época.

Agora, passeie por ruas floridas, chegue ao centro e se delicie com a alta gastronomia francesa, do créme brulée às mesas de queijos como sobremesa. Deauville, na Normandia, na França, exala charme.

A cidade também é palco do Festival do Cinema Americano, que lota a cidade com astros de Hollywood. O festival acontece entre agosto e setembro deste ano.

Visitar Deauville é entender a fundo o “art de vivre” francês, que significa embriagar-se no que uma cultura tem de melhor e mais belo a oferecer – a “arte de viver”.

A cidade francesa de praia é conhecida por palácios, cassinos e  mansões à la Belle Époque, período de cultural  por volta de 1870 a 1914, acabou com a eclosão da Primeira Guerra Mundial.

(foto acima carnetdudimanche.fr, acima, e thegoodlifefrance, abaixo)

deauville-fb

O centro de Deauville merece um passeio atencioso do turista, para apreciar cada cantinho, da arquitetura às vitrines das lojas.

O mercado que se forma nas ruas é uma oportunidade excelente para provar os queijos normandos, principalmente o trio famoso: camembert,  livarot e  pont-l’Êveque, raros no Brasil.

Não deixe de conhecer o Cassino Barière, aberto na Europa em 1864. Divirta-se nas máquinas e de jogos de mesa, proibidos no Brasil e liberados lá fora.

É na beira da praia em Deauville que acontece o Festival de Cinema Americano. Baias cavalos marcam nomes de astros famosos de Hollywood. Não saia de Deauville sem passear pelo calçadão, escolher seu astro e fazer a foto na baia com o nome dele.

As praias têm o calçadão de madeira, chamado Les Planches, com charmosas barracas coloridas na areia.

SH-deauville-1920px-VB008335

Hollywood em hotel inspirado no hipismo

O hipismo, esporte tradicionalíssimo na cidade, inspira muitos lugares em Deauville. Pertinho de lá, está um dos hotéis mais charmosos da região, o Les Manoirs de Tourgéville.

Como o roteiro proposto aqui é feito de carro, será um prazer chegar à estrada verde e charmosa que liga o hotel à cidade e está a 20 km da cidadela de Honfleur.

Muitas estrelas de Hollywood, que vão a Deauville para o festival internacional de cinema, se hospedam no Les Manoirs.

Também inspirado no hipismo, o hotel boutique tem os chalés no meio da mata francesa, spa e uma piscina interna aquecida para curtir após andar pela cidade toda.

E você deve pensar, neste momento, mas quanto custa um luxo desses?

Nada absurdo, tendo em vista o lugar que você vai se hospedar. As tarifas – na baixa – começam em 180 euros a diária do casal.

Reserve pelo Booking com o Lado B Viagem, nas melhores tarifas.

manoirsdetourgeville-piscine-2-1600x1000-1

O café da manhã é um show a parte. Não perca, ou melhor, acorde cedo para tomar com mais tempo.

Pães caseiros e autênticos croissants  estão quentinhos para você besuntar com cremes de queijo, geleias e nutella.

São tantos itens, de queijos a crepes feitos na hora, que você nem sabe o que pegar. Foi sem dúvida um dos melhores cafés da manhã de viagens que já tomei na França.

Coco Chanel: talentosa e despeitada

Andar por Deauville também é entender um pouco da história de Coco Chanel, a estilista que desafiou seu tempo e mudou a forma como as mulheres de toda uma época passaram a se vestir.

O filme sobre ela também foi feito na cidade. Construída entre 1907 e 1912, essa mansão abaixo chama-se Villa Strassburger, foi a casa do bilionário americano Ralph Beaver Strassburger.

Ele comprou o lugar em 1875, do famoso escritor francês Gustave Flaubert.

O interior da mansão, que hoje virou um local para eventos, foi palco para o filme feito sobre Chanel.

Villa Strassburger

A estilista que revolucionou a moda escolheu justamente esse balneário francês para abrir sua primeira boutique na rua Gontaut-Biron, em 1913. Hoje, o centro ferve com as grifes mais famosas do mundo.

Ela foi levada à cidade pelo amado inglês (e ricaço) Arthur Boy Capel, que financiou seu primeiro passo na moda, ao abrir um salão especializado em design de chapéu, na Rue Cambon, em Paris.

Durante a Primeira Guerra Mundial, a falta de tecidos e o talento de Chanel a levaram a criar ainda mais roupas casuais e práticas, muitas inspirada em hipódromos (famosos em Deauville) em campos de golfe, de tênis e clubes náuticos.

Gabrielle simplesmente detestava roupas desconfortáveis. Ousada, passou a se vestir e desfilar pela cidade com peças leves, inclusive com calças, que desafiavam os espartilhos da época.

Chanel reinventou a roupa masculina para conforto feminino, o que livrou as meninas das roupas pesadas da Belle Epoque. Mas o preço foi grande. Ela enfrentou todo tipo de preconceito com seu novo conceito de moda.

Por despeito ou pura inveja, muitas tiravam onda com a estilista, entre os anos de 1910 e 1920: “Ela tem mau gosto”

anigif_enhanced-buzz-25943-1368117167-26

Ela abriu sua loja em Deauville, em um quarteirão que hoje abriga as grifes mais caras e famosas do mundo.

De Paris, você pode chegar a Deauville de trem, em duas horas (200 km).

Mas indico mesmo é que alugue um carro a partir de Paris e siga esse roteiro maravilhoso pela Normandia, em 7 dias, em uma viagem pela França.

Quando for à Normandia, conheça as falésias de Étretat

Você também pode ver a agenda da cidade e mais passeios e restaurantes na Deauville Tourisme