Dia Nacional do Vinho

vinho

 

*Por Juliana Zorzato

Hoje é o Dia Nacional do Vinho, um ótimo motivo (ou desculpa!) para celebrar. Apreciado por muita gente, há quem considere a arte de tomar vinho uma experiência única. Pode até parecer romântico para alguns, mas para quem fabrica, quando uma garrafa é aberta, o mundo também se abre para muitas histórias. Talvez esse seja o maior segredo do vinho, a paixão que envolve a sua produção. Se você é fã de turismo e de um bom vinho como nós aqui do Lado B, conhecer o processo de fabricação na região que mais produz no país pode ser uma experiência inesquecível.

Com mais de 650 vinícolas, fica difícil escolher as que colocar no roteiro. Por isso, a escolha foi feita pelas diferentes atrações que cada uma delas oferece aos turistas. E tem de tudo. Dos passeios à cachoeiras a degustação às cegas, o que vale mesmo é aprender com a enologia. Porque como dizem por aí, “existe mais filosofia e sabedoria em uma garrafa de vinho do que em todos os livros”.

Miolo – Fica em bento Gonçalves e faz parte da Rota dos Vinhedos. É uma das vinícolas pioneiras no Brasil. Além de oferecer a degustação de vinhos, a atração da Miolo é o Wine Garden, ou em português claro, Jardim do Vinho, que é literalmente a oportunidade de tomar vinho num jardim com almofadas, tapetes e experimentando comidinhas boas feitas em um ônibus que fica na grama.

IMG_8979

Geisse – Além da degustação de alguns vinhos, a Geisse aproveita a localização privilegiada e te leva para passear de jeep pelos vinhedos. A parada final do passeio é na cachoeira e você curte a vista regado a vinhos e espumantes, que os da Geisse, são referências mundiais de qualidade. Nessa vinícola, além do passeio, o destaque é para a família, os filhos que trabalham atendendo turistas. Simpatia que vale a pena ser destacada.

IMG_9333

Peterlongo – A vinícola centenária é comandada atualmente por Luiz Carlos Sella, que comprou a Peterlongo para negociar, mas acabou se apaixonando pelo lugar. Hoje é a sua grande paixão e prioridade na vida. A história, que parece meio hollywoodiana, lembra de Uma Linda Mulher?, encantou ainda mais o Lado B porque foi contada pelo próprio Luiz enquanto ele ensinava a colher uvas. O passeio inclui histórias desses 100 anos de existência. Vale a visita.

luiz-sella

Aurora – A Aurora fica no centro de Bento Gonçalves e é a maior vinícola do país em produção. É também a primeira vinícola brasileira a abrir as portas para visitação. Só por este motivo, já merece entrar no roteiro. Além deste local, que fica na cidade, a Aurora tem uma área de vinhedos, que faz parte da Rota Vinhos da Montanha.

IMG_8839

Don Giovanni – Com produção limitada, a vinícola mostra ainda como harmonizar vinhos. Para quem gosta de um belo pôr do sol, a visita à Don Giovanni é recomendadíssima. Depois de conhecer a estrutura da vinícola, que é muito charmosa, você pode tomar uma taça de vinho aguardando o sol desaparecer no horizonte. Fica a dica para um passeio inspirador para o Dia dos Namorados 😉

don-gi

Salton – Vinho e história se cruzam logo na entrada da Salton. Um prédio imponente que retrata com pinturas na parede a vida da vinícola e da família Salton. Quanto mais você entra nas dependências, mais percebe que a paixão pelo vinho vem de gerações. Não é a toa que um dos espumantes fabricados em edição especial tem o nome da matriarca da família Lucia Conei. Dica extra: experimente! O preço é um pouco salgado, mas o saber compensa.

FullSizeRender-3

Dal Pizzol – A paixão pelo vinho na família Dal Pizzol pode ser conferida no museu que fica dentro da vinícola. Os ítens expostos foram doados da coleção pessoal de um dos irmãos Dal Pizzol, o Sr. Rinaldo. E tem de tudo, desde de garrafas a saca-rolhas antigos. Além disso, a vinícola oferece passeios guiados ou não pelo local, que tem animais lindíssimos, como o casal de cisne negro que, com sorte, você encontra passeando no lago. Outra particularidade da Dal Pizzon é o Vinhedo do Mundo, uma coleção de mais de 400 tipos de uvas de todos os lugares do planeta, ganhando o posto de terceira maior coleção do mundo. Você pode fazer, ainda, a degustação às cegas e testar como anda o seu paladar para todos os tipos de vinho.

dal-pizzol

Para saber mais sobre as atrações de cada local da Serra Gaúcha, basta entrar no site de cada uma das vinícolas e ver horários e dias disponíveis para visitação. Se tem dúvidas sobre quanto tempo passar por lá, pode seguir nossas dicas aqui. O Lado B indica também conhecer a gastronomia  da região, que é de dar água na boca. Além de se divertir, dá para sair de lá expert na arte de fazer (e beber!) vinhos. Tim tim.

O vinho em 9 frases:

“O vinho aproxima as pessoas, faz amigos e proporciona prazer”
“O vinho é o que há de mais civilizado no mundo”
“Aquele que sabe degustar, não bebe demasiado vinho, mas desfruta dos seus suaves segredos”
“Existe mais filosofia e sabedoria em uma garrafa de vinho do que em todos os livros”
“Vinho é poesia engarrafada”
“Com o passar dos vinhos, os anos ficam melhores”
“O melhor vinho não é necessariamente o mais caro, mas aquele que compartilhamos”
“Quando o vinho entra, os segredos saem”
“Não tomo vinho porque já tomo juízo. Não sou de misturar”