Facebook
Facebook
Pinterest
SOCIALICON

Em contraste aos seus apenas 2 km², a criatividade e investimento na área de sustentabilidade são gigantes em Mônaco. Como turista, você vive tudo isso nas ruas.

“O objetivo é ser neutro em carbono até 2050,”, conta Estelle Antognelli, chefe do turismo sustentável de Mônaco.

Para aproximar a sustentabilidade do turista, reuni abaixo 6 iniciativas  logo abaixo. Carros elétricos, energia do solo e do oceano, incentivo à reciclagem e muitas outras frentes convertem ao mesmo objetivo.

View this post on Instagram

🚗 Mônaco tem várias iniciativas de sustentabilidade, e esse carrinho elétrico, Mobee, colabora com o espírito do país 🚗🌱 . Passe para ver mais 👉🏻 . Não polui. Vc pede pelo app e paga por minutos usados 😎 podem mandar dúvidas nos comentários! . Proposta superlegal de mobilidade no país, o segundo menor do mundo, mas um gigante em sustentabilidade 🌱🌱 @visitemonaco ❤️ . #glamisthenwegreen #visitemonaco #visitmonaco #luxurylife @monaco.today #greenmonaco #luxurytravel #mobee #greenlife #sustentabilidade #jornalOGlobo #MinhaViagemLivre #meucliquenafolha #mobeemonaco #MeuCliqueEstadao #BBCtravel #LoveTheWorld @mobee #luxurylifestylemagazine #bestvacations #IamaTraveler @beautifulmatters #beautifulmatters

A post shared by Andrea Miramontes 🇧🇷| Travel (@ladobviagem) on

O país também prioriza a proteção de animais marinhos, como tartarugas. O Museu Oceanográfico, um dos mais lindos do mundo, criou um verdadeiro hospital de tartarugas marinhas para reabilitar e devolver no oceano.

Isso, sim, é o verdadeiro luxo. O slogan de Mônaco, Green is the new Glam, lançado pelo Principado neste ano, é só um chamariz para a questão sustentável, na qual o país vem mergulhando há 20 anos.

View this post on Instagram

💙 🐢 Mônaco acaba de criar um centro de recuperação de tartarugas marítimas, para reabilitar os animais e devolvê-los ao oceano 🙌🏻💙 @visitemonaco que alegria! @oceanomonaco 🐢🐢🐢 @catracalivreviagem #minhaviagemlivre . As primeiras fotos são do @oceanomonaco – uma vez que não estava aberto em março, quando fui :/ . Aí no stories ☝🏼 veja o link pra matéria sobre o centro e o museu, um dos mais lindos que já visitei . #visitemonaco #mymonaco #monaco🇮🇩 #luxury #turtles #greenisthenewglam #turtle🐢 #animalprotection #museu #museeoceonographique #oceans #protectturtles #seaturtles #helpseaturtles #bestviews #luxuryview #luxurylife #travelgirl

A post shared by Andrea Miramontes 🇧🇷| Travel (@ladobviagem) on

Iniciativas sustentáveis de Mônaco

1 – Vidro – recompensa a quem recicla

O vidro demora milhares de anos para se desintegrar na natureza. No entanto, é 100% e infinitamente reciclável, sem perda de material. Uma verdadeira burrice não reciclar.

Além de reciclar todo lixo possível, Mônaco tem 28 estações verdes públicas para coleta de vidro com um sistema de contagem inteligente, que é anexado à tampa do contêiner.

Ao colocar resíduos, os moradores acumulam pontos, permitindo que eles se beneficiem de ofertas no Principado.

Os pontos também podem ser transformados em doações para associações de caridade. 

Mônaco tem apenas 2 km² de área e é o segundo menor país do mundo (foto: shutterstock / Divulgação )

2 – Energias alternativas: sol, oceano e terra

O país tem sol em quase 300 dias por ano. E a energia solar é uma das apostas por lá, em prédios inteiros.

Desde 2008, o governo oferece subsídio para a instalação de painéis nos edifícios do principado.

Do oceano, extraem energia térmica, por bombas de calor de água do mar. Mônaco foi um dos primeiros países a desenvolver o uso desse tipo de energia em 1963.

Agora, tem mais de 80 bombas. Enquanto a temperatura do ar varia muito, o mar tem temperaturas relativamente estáveis ​​em profundidade durante todo o ano.

Outra aposta é energia geotérmica, extraída com sondas no solo. É possível aquecer ou resfriar edifícios.

Alguns edifícios em Mônaco têm sondas geotérmicas em suas fundações. Uma das vantagens é a alternativa ao ar-condicionado, uma vez que permite que o excesso de calor seja removido.

3 – Transporte: carros elétricos e ônibus

O governo quer promover o transporte público no principado, como tarifas de ônibus acessíveis para diminuir o uso do transporte individual.

Andar de ônibus no principado é muito fácil e custa 2 euros. Há ainda um barco elétrico que atravessa o Port Hercule.

Uma frota de minicarros elétricos, a Mobee, está disponível a monegascos e turistas. Basta pedir e pagar por aplicativo. Testei e explico como usar o app e o minicarro neste post.

Mobee, o carro elétrico de Mônaco para car sharing no app (foto insideevs.com)

4 – Qualidade do ar e da água

Há 20 anos, o principado instaurou uma rede de controle de qualidade do ar com estações de monitoramento. Com a  medição contínua, é possível emitir avisos de poluição e verificar a qualidade do ar.

Os resultados são comunicados ao público geral por meio de telas localizadas na entrada do país.

O principado também monitora a qualidade do ambiente marinho. A baía de Mônaco inclui duas áreas protegidas, casa de diversas espécies marinhas.

Porto de Fontvieille, em Mônaco, área que tem boa parte construída sobre o mar (Shutterstock/Divulgação)

5 – Coleta de lixo eletrônico no Brasil

O Escritório de Turismo de Mônaco distribuiu coletores de lixo eletrônico na cidade de São Paulo, em parques públicos da cidade.

Cabos, baterias, celulares velhos, tudo isso pode ser descartados nesses postos, em parques e locais públicos.

6 – Gastronomia orgânica (oba!)

A aposta do principado está na alimentação orgânica, e também tem muita oferta vegana e vegetariana.

É nesta linha que segue o Elsa, o primeiro restaurante 100% orgânico do mundo a ganhar uma estrela Michelin.

Fica dentro do complexo Monte-Carlo Beach e oferece gastronomia saudável, colorida e que respeita os ciclos da natureza. Vários restaurantes seguem essa linha orgânica e sazonal.

No Principado, a Terre de Monaco é uma start-up, criada por Jessica Sbaraglia, que desenvolve hortas orgânicas nos tetos, sacadas e terraços.

Há também 5 veggie gardens, jardins com hortas que abastecem os restaurantes de Mônaco.

Quando visitei Mônaco, vi um jardim desses sendo construído.

Na ocasião, topei com o chef Benoit Witz, do restaurante estrelado Michelin Vistamar, literalmente com a mão na terra para cultivar.

Chef Witz está aí para provar que o verdadeiro glamour está na simplicidade.

Benoît Witz, chef do restaurante estrelado Le Vistamar, põe a mão na terra pra criar um veggie garden – Andrea Miramontes / Lado B Viagem

Como é o mercadão de Mônaco? Veja comidinhas monegascas vegetarianas

Como chegar a Mônaco de helicóptero?

Mônaco cria centro de resgate e tratamento de tartarugas marinhas

Mônaco tem car sharing com carros elétricos pedidos por app