Facebook
Facebook
Pinterest
SOCIALICON

Ilhéus, ao sul da Bahia, tem chocolate sim, senhor. Tem fazenda de cacau e o mundo de Jorge Amado para visitar. A viagem à cidade é um mergulho na história do Brasil.

As fazendas de cacau, com 250 anos, voltaram com tudo. É o renascimento do chocolate brasileiro. Hoje há a rota do chocolate a ser visitada, com degustações e aprendizado sobre toda a produção.

O cacau voltou a ser produzido faz uns 18 anos, após a praga descontrolada da vassoura de bruxa nos anos 90. A praga acabou com cidades inteiras e arrasou fazendas. Sem cacau para colher, emprego e dinheiro desapareceram.

Prove o cacau natural durante a visita à Fazenda Capela Velha (foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

Agora, com mudas resistentes, o cacau voltou e trouxe com ele o chocolate gourmet de Ilhéus, premiado até na Europa.

Cacau é a eterna vedete de Ilhéus. E é com o chocolate e derivados, como esse brigadeiro gourmet de dentro da fazenda de cacau, que começo seu roteiro.

Brigadeiro gourmet da Fazenda Capela Velha está na degustação para quem visita o lugar (foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

Rota do Chocolate

Uma das novas atrações anunciadas na terra de Jorge Amado é a rota do chocolate, única no mundo. A estrada tem uma série de fazendas, nas quais é possível caminhar entre os cacaueiros na mata Atlântica.

Visitei a Fazenda Capela Velha. O programa dura duas horas. Inclui visita a toda produção, dos cacaueiros adultos até as mudinhas.

Sabia que um pé de cacau leva cinco anos para virar adulto e produzir? Não é um negócio fácil, nem de lucro rápido.

A melhor parte é a degustação. Brigadeiro com cacau da terra, melaço e mel de cacau são algumas das delícias.

Com a degustação inclusa, o passeio custa R$ 100. Já com almoço na fazenda, R$ 145

Fazenda Capela Velha, que retomou a produção de cacau e permite visitas (foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

Saco com a amêndoa do cacau da fazenda (foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

Melaço de cacau que pode ser degustado com queijo (foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

Visita à fazenda inclui caminhada pela mata entre os cacaueiros (foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

Mundo de Jorge Amado

Prepare-se para caminhar dentro da história do Brasil. No centro de Ilhéus, a poucos passos, estão a Casa de  Cultura Jorge Amado, o Bataclan e o lendário bar Vesúvio.

A Casa de Cultura Jorge Amado, onde o escritor morou quando criança, tem uma coleção de obras originais, fotos raras, objetos pessoais e quadros, como o de Gabriela, Cravo e Canela, sua pupila mais famosa.

A entrada custa R$ 5.

 

Objetos pessoais do escritor como a antiga máquina estão na Casa de Cultura Jorge Amado (foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

A dois minutos está o Bataclan, antigo cabaré dos anos 20, imortalizado por Jorge Amado em Gabriela Cravo e Canela. Ao lado estão a igreja e o bar Vesúvio.

Na vida real, uma passagem secreta ligava o Bataclan ao bar. Mulheres iam para a igreja, e os coronéis, teoricamente, ao bar.

Mas enquanto as esposas estavam na missa, rezada em latim e com o padre muito bem pago para que demorasse, os homens caíam na farra no cabaré.

Quando a missa acabasse, eles estavam de volta ao Vesúvio, pela passagem que só eles conheciam.

Do Bataclan original pouco sobrou. Inteiro reformado, o espaço ficou um charme e recebe visitantes não só para conhecer o quarto da cafetina Maria Machadão, como para almoço e baladinhas.

Toda quarta tem forró.

Bataclan virou um restaurante, bar e baladinha, no centro de Ilhéus (foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

Dentro do Bataclan, que foi inteiro reformado e, apesar da inspiração em um cabaré, está diferente do original (foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem

foto: Andrea Miramontes/ Lado B Viagem

O bar Vesúvio, criado em 1919, ainda está de pé com drinks e comidinhas. O bar ficou famoso quando, na obra de Jorge Amado, o dono, Nacib, se apaixona pela linda Gabriela.

Já Gabriela existiu, mas com outro nome. E não adianta nem procurar pelo telhado onde aconteceu a famosa cena da pipa, porque esta só existiu na cabeça e na obra de Jorge Amado.

Sucos de frutas do Vesúvio, bar que ficou famoso na obra de Jorge Amado (foto: Andrea Miramontes/Lado B Viagem)

Onde ficar em Ilhéus?

Há muitas pousadinhas e hotéis que ficam na cidade. Mas, há 20 minutos dela e na praia, está o único resort all inclusive pé na areia de Ilhéus, Cana Brava All Inclusive Resort.

Se não quer se preocupar com nada durante sua estada, esse é seu lugar.

O Cana Brava é um verdadeiro paraíso com 70 mil metros quadrados à beira-mar cortados pelo Rio Jairi.

Duas piscinas gigantes cercadas por palmeiras são um convite ao mergulho. Ambas com pontes e bares molhados.

Uma delas tem as atividades, brincadeiras com crianças e música. Já a outra foi projetada só para relax.

Mais bares, em um total de 6, estão espalhados pelo complexo, que tem ainda cabana de massagem, quadras de tênis e volei de areia, e academia de cara para o mar.

Três restaurantes atendem os hóspedes. Entre eles está o Coco Dendê, à la carte recém-inaugurado, onde há drinks deliciosos com derivados do cacau.

Fui sozinha. Mas percebi que o resort é perfeito para quem vai com família, com monitores, área kids, atividades o dia todo, cinema e até uma baby copa, com papinhas feitas por nutricionistas.

Uma nova área de aventura com tirolesa e arvorismo de cara para o mar acaba de ser inaugurada. Você pode fazer sua reserva por este link.

Piscina feita para relaxar, sem atividades e com bar molhado (foto: Divulgação)

O blog Lado B Viagem viajou a Ilhéus a convite do Cana Brava Resort

Stand up paddle na lagoa do resort (foto: Divulgação/ Cana Brava)