Veja 5 dicas pet friendly para viagens a casas prontas para recebê-los

maguinha patas ao alto

Como você gasta seu tempo de lazer? No meu, quero ficar com quem amo. É justamente nessa hora que procuro programas para estar juntinho das minhas cachorras (Juju, a viralinda, e Maga, a dálmata gorda).

Cães são excelentes companhias de viagem. E cada vez mais, destinos e lugares aceitam e mimam seu filho de fuça.

Para te ajudar a viajar mais e melhor com eles, o Lado B Viagem pegou as dicas do Alugue Temporada e trouxe para você.

Nada de sair de férias e deixar seu focinhudo com aquela cara chantagista, como a Maguinha do Patas ao Alto:

Faz muito tempo que não faço cara chantagista na sua timeline. Toma! . #patasaoalto #CADELASVIAJANTES #cadelasviajantes #magali #dalmata #dalmatian

Uma publicação compartilhada por Maga 🐶 Patas Ao Alto – R7 (@maguinhadog) em


Veja as dicas para fazer a melhor viagem com eles:

1 – Achar o lugar ideal

Alguns hotéis já abriram os olhos para os filhos de patas, assim como muitas casas estão disponíveis e adaptadas para o aluguel pet friendly.

Nelas, há até proprietários dão as boas-vindas aos bichinhos com camas, brinquedos e recipientes próprios para a alimentação. Que tal?

Na lista do site Alugue Temporada, marca da HomeAway, há o filtro pet friendly, para focar a busca do imóvel no destino. São casas maravilhosas como essa, abaixo, no Ceará.

casa petfriendly ceará

2- Veterinários próximos

Mapeie veterinários e pet shops de plantão próximos ao imóvel escolhido. Ao montar o roteiro, é importante identificar locais que permitem a entrada de animais, para que o dog ou o gatinho aproveite o máximo.

Lembre-se que a viagem com eles não é organizada para deixá-los trancados em um canil, hotel ou quarto. Mas sim, para fazê-lo aproveitar o máximo todos os passeios juntinho com você.

3- Carteira de vacinação

Na hora de arrumar as malas, não esqueça a carteira de vacinação e um atestado de trânsito (popularmente conhecido como guia de trânsito) emitido por médico veterinário, para que o animal viaje com segurança.

4- Cuidado no transporte

Esqueças aquelas cenas de filmes que mostram o cachorro no carro viajando livre, com a língua ao vento na janela. É um excelente exemplo de como não fazer.

Segundo o Código Brasileiro de Trânsito, é proibido levar animais em partes externas do veículo ou dirigir com os pets entre os braços ou pernas. Eles devem estar seguros em caixas de transporte, cadeiras próprias, ou em cintos adaptadores.

Não dê alimentos quatro horas antes do percurso. Para água, a recomendação é ingerir até uma hora antes. No caso dos felinos, o jejum é de duas horas antes do percurso.

Se a estrada for longa, programe pausas para reduzir o desgaste e deixá-los fazer as necessidades.

5-  Pit Stop no pet shop

Cada animal se adapta de uma maneira diferente longe de casa. Por isso, é bom se prevenir com alguns calmantes naturais que já existem no mercado de pet shop.

Certifique-se com o veterinário, é mais seguro. Outro produto para facilitar a vida do dono é o pacote de fraldas veterinárias. Elas podem ser importantes aliadas para evitar um trabalhão no trajeto.

Para te inspirar, que tal essa casa pet friendly na Bahia?

casa petfrindly bahia

Author Description

Andrea Miramontes - direitos reservados na autoria

Jornalista, viajante, curiosa, vegetariana e protetora de animais