Facebook
Facebook
Pinterest
SOCIALICON

Da Ansa

O prefeito de Veneza, Luigi Brugnaro, assinou uma ordem que autoriza o bloqueio de pontes e o desvio dos fluxos de turistas durante o feriadão de 1º de maio, quando a cidade espera receber mais de 200 mil pessoas.

Segundo Brugnaro, citado pelo jornal “Corriere della Sera”, serão tomadas “medidas urgentes para garantir a incolumidade pública, a segurança e a habitabilidade de Veneza”.

O texto prevê o fechamento da Ponte da Liberdade, que liga o centro histórico à terra firme, caso os estacionamentos nos arredores da estação de trem fiquem lotados.

Além disso, em situações de superlotação, o fluxo de turistas em determinadas áreas do centro histórico poderá ser desviado.

“Pode haver muita gente nesses dias, queremos que a visita seja mais agradável para todos”, explicou o prefeito.

Brugnaro também convidou os visitantes de um dia só, aqueles que não dormem em Veneza, a escolherem outro lugar para viajar. “Evitem vir à Veneza para uma visita de um dia no feriadão”, recomendou.

A medida não afetará moradores e trabalhadores pendulares, que terão acesso livre a toda a área do centro histórico. Os desvios serão informados pela Prefeitura em seus perfis nas redes sociais.

Menos turistas

Nos últimos meses, Veneza vem adotando medidas para reduzir o fluxo de turistas na cidade e impondo multas para coibir comportamentos inadequados de viajantes, como pular nos canais ou urinar nas ruas.

Ainda em 2018, a Prefeitura deve começar a testar um sistema de “semáforos” para turistas na praça San Marco, ponto mais visitado da capital do Vêneto. Veja mais na Ansa.