Facebook
Facebook
Pinterest
SOCIALICON

Quando comprei minha passagem para Chicago e Las Vegas, nos EUA, errei no bilhete de volta. Encantada com a promoção, ceguei.

Paguei a passagem com uma escala de quase 24 horas no aeroporto de Chicago. E agora?

Mas dormir no aeroporto foi uma baita experiência de conforto, com janelas de frente para a pista de decolagem e pouso na suíte do Hilton Chicago O’ Hare Airport.

O hotel fica dentro do terminal 2 do aeroporto, que é gigante, mas fácil de se localizar. Há sinalização dentro dos terminais para chegar pelos corredores internos até o check in.

Acesso ao Hilton O’Hare é feito sem sair de dentro do aeroporto de Chicago, muito bem-sinalizado (Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

Alguns quartos têm a sala e a janela voltada para a torre de controle e a pista de pouso.  O que não significa barulho no quarto. Não ouvi absolutamente nada e curti a vista.

Para viajantes que amam aeroportos, como eu, é um presente.

O quarto era um verdadeiro apartamento, com sala, minicopa e TVs. Está incluso o acesso a todos os canais pagos, o que me ajudou muito em uma noite chuvosa que estive lá. Cheguei faminta, cansada, sem sono e agitada.

Sala do quarto com janelas de cara para a pista, vista linda para o aeroporto de Chicago (Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

Há quartos adaptados e rampa de acesso ao hotel para quem usa cadeira de rodas ou tem qualquer outra dificuldade na mobilidade.

Uma noite no hotel custa a partir de US$ 262. Cheque se, na data escolhida, a tarifa inclui café da manhã. Se não, porpor um pouco a mais você já reserva com a refeição, que é bem completa

Facilidades

O hotel tem piscina, sauna e academia. Caso sua conexão não dure a noite toda, é possível fazer um day use. Não consigo pensar em melhor jeito de se passar o tempo em um aeroporto.

Piscina dentro do aeroporto? Temos! O Hilton O’Hare oferece uma em Chicago (Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)

Se optar por day use, que funciona das 9h às 18h, também está incluso wifi. Há pacotes para o dia todo por lá também com café da manhã no restaurante Andiamo, que conto mais abaixo.

Quem vai a negócios não perde seu tempo. O hotel também tem salas para conferências e treinamentos, perfeitas para reuniões, com recursos audiovisuais. É preciso reservar a sala.

Como é o aeroporto de Chicago?

O aeroporto de Chicago tem 5 terminais, todos conectados por passarelas e trens. É também daqueles lindos de visitar com wifi liberado e obras de arte pelo caminho.

É neste aeroporto que você vai topar com esta instalação famosa em neon. A obra se chama The Sky is the Limit, do artista Michael Hayden. A escultura tem mais de 400 tubos de luz na esteira de conexão dos portões B e C, no terminal 1.

Se tiver tempo no aeroporto, procure pelo lugar que vale a pena fotografar. Ou filmar, como eu fiz, indo e voltando várias vezes na esteira. A louca dos neons, rs.

Quem curte um show de luzes antes de embarcar? 🙋🏻‍♀️ – com Catraca Livre Viagem

Publicado por Lado B Viagem em Terça-feira, 30 de outubro de 2018

Dá um play acima! e aproveita para curtir o Facebook do blog 🙂

Obra em neons The Sky is the Limit, do artista Michael Hayden, no aeroporto de Chicago (Andrea Miramontes/Lado B Viagem)

Bateu fome?

Dentro do Hilton O’Hare há dois lugares para matar a fome, uma pequena lanchonete “grab and go” chamada Mercatto e um restaurante para um jantarzinho italiano e café da manhã, o Andiamo.

Cheguei ao hotel tarde, passava das 22h, e o restaurante já estava fechado a essa hora. Passei na pequena lanchonete Mercatto, ao lado da recepção, para levar um lanchinho rápido ao quarto. Minha refeição incluiu uma cerveja.

A lanchonete fica aberta até a 1h da manhã, uma mão na roda.

Já a cozinha italiana do Andiamo eu provei no café da manhã. O buffet é bem completo, com ovos mexidos, frutas, iogurtes, pães e café expresso.

Passei o dia todo no hotel, pois meu voo era só às 21h. A estada salvou a vida. Na área do business center, há computadores e uma impressora liberada.

Pude aproveitar o dia trabalhando. Uma baita facilidade, ainda mais depois de uma noite megaconfortável, sem barulho e cama king size.  Só tenho elogios à melhor noite que já passei em um aeroporto.

Para quem tem mais tempo na hospedagem, há um serviço de shuttle do Hilton Chicago O’Hare Airport disponível para levar até a cidade.

Dia chuvoso da janela do meu quarto no aeroporto em Chicago, no Hilton Chicago O’Hare Airport (Andrea Miramontes/ Lado B Viagem)