Twitter
Visit Us
Follow Me
Pinterest

Bosque de araucárias, lago e cachoeira em meio às montanhas estão entre os passeios com seu pet na Pousada Vida Verde, em Gonçalves (MG).

O tutor sempre deve levar o animal com coleira e guia.

Ao pé de montanhas de 2 mil metros, a pousada tem 25 acomodações, sendo 7 chalés, onde os pets são aceitos.

Juju (Patas ao Alto) descansa na varanda do chalé da pousada Vida Verde

Juju (Patas ao Alto) descansa na varanda do chalé da pousada Vida Verde (foto: Instagram @ladoviagem )

Cercados por araucárias gigantes, chalés têm hidro e lareira, importantíssima, pois em Gonçalves a temperatura no inverno pode bater os -7 graus.

No verão, a temperatura baixa dá uma trégua. Mesmo assim, esfria à noite. Então, atenção à mala do seu pet.

Não se esqueça de caminha, cobertores, potinhos de água e comida, tapete higiênico se ele usar, comida, roupinhas de frio e demais cuidados de que precise.

Andrea Miramontes, Juju e Hope (resgatadas do projeto @patasaoalto ) na pousada  (foto instagram @ladobviagem )

– Vamos às regras pet friendly da pousada Vida Verde-

1- Para a hospedagem do animal, há uma taxa de R$ 250 por dois dias de hospedagem. Só são aceitos animais nos chalés hidro.

​2 – Leve a carteirinha de vacinação atualizada (V8-V10 e antirrábica) para apresentar no check-in.

​3 –  Na recepção, durante o check-in, o pet deverá estar sempre no colo de seus donos, preso em guia do lado de fora ou em caixa de transporte.

​4 –  Não é permitida a hospedagem de fêmeas no cio. Descubra o porquê seu animal deve ser castrado.

5 – *Pitbulls, dobermans e outros desse porte, com mais de 4 meses, devem usar equipamentos de contenção, como focinheira, nas áreas comuns e na cidade.

*(Lei 16.301, de 7 de agosto de 2006, do estado de Minas Gerais, )​

6 – Pets são aceitos no Restaurante Vida Verde, na área externa, na entrada do restaurante. Em dias de chuva, infelizmente, não é possível acomodar os animais.

7 – Não são permitidos nas áreas internas de restaurantes e lazer, bem como nas dependências sociais (exceto cão-guia).

​8 –  São bem-vindos nas áreas verdes, mas sempre com coleira e guia, acompanhados de seu tutor.

​9 – Os donos devem prevenir eventuais barulhos, em respeito ao silêncio dos demais hóspedes.

​10 –  Os tutores devem acompanhar seu pet durante toda a estada, sendo que o mesmo não poderá ficar sozinho na acomodação.

​11 – É de responsabilidade do dono portar todos os utensílios (potes para ração e água, cama, tapete/ ou areia higiênica).

​12 – A alimentação do pet é de responsabilidade do dono, bem como a limpeza dos resíduos sólidos e líquidos

13 – Não é permitido o uso de qualquer peça do enxoval da pousada para o pet, assim como acomodá-lo em camas e sofás

​14 – É proibido dar banho no animal de estimação dentro das dependências da pousada. Para tanto, recomendamos o serviço de petshops especializadas da região.

15 – À princípio, são aceitos animais de até 15 kg. Mas isso pode ser conversado na reserva.

Charme e sustentabilidade

Chalés têm ainda varanda suspensa  com vista para araucárias gigantes, além da hidromassagens supercharmosas.

Na acomodação família, há ainda um quarto a mais, na parte térrea, para acomodar as crianças.

Chalé pet friendly da pousada Vida Verde (foto Instagram @ladobviagem )

Na preocupação com a sustentabilidade, estão têm placas solares em todas as acomodações, que abastecem o local.

Além da reciclagem de materiais comuns, a pousada usa o lixo orgânico, como cascas e folhas, em compostagem para a horta, que abastece o restaurante Vida Verde.

Um pomar serve não só ao uso das frutas para o restaurante, como alimenta os pássaros da região.

Para incentivar a riqueza local, a pousada dá preferência para produtores regionais, inclusive para compra de vinhos, azeites e cervejas.

Hidro com vista para montanhas, dentro do chalé pet friendly (foto Divulgação)

Restaurante com opção vegana

“Levanta, vai perder o café”. A frase motivadora deve estar em mente quando você for à posada, pois o café é imperdível mesmo.

Tudo é servido com flores, ao ar livre, retiradas de jardineiras próprias, assim como as frutas, tiradas do pomar da pousada.

Bolos e pães caseiros, além de ovos preparados na hora, chegam à mesa quentinhos.

Para veganos, todas as opções de café têm seus correspondentes  sem nada de origem animal. Desde bolos, crepes até iogurte e omelete.

Café da manhã com flores comestíveis das jardineiras da Vida Verde (foto Instagram @ladobviagem )

 

O Restaurante Vida Verde também é aberto ao público que não está hospedado e tem delivery. É uma excelente pedida para a noite em que você chega e só quer descansar.

Fiz isso. Na sexta, reservei meu jantar no quarto pelo whats app. Após me acomodar, logo os pratos chegaram quentinhos. Um conforto.

Fui de caldos de abóbora com gengibre e mandioquinha, além de salada Vida Verde, que leva rúcula, tomate seco, pinhão e queijo italiano grana padano.

Para acompanhar, pedi cervejas artesanais da serra da mantiqueira, com sabores diferentes, como esta sabor frutas vermelhas.

Cerveja artesanal da Serra da Mantiqueira (foto @ladobviagem)

Andrea Miramontes (foto instagram @ladobviagem)

Onde passear como pet?

A pousada tem ainda campo de futebol, caminho de hortênsias, piscina e uma pequena cachoeira.

Em todos os lugares, seu animal deverá estar acompanhado, com coleira e guia, como dizem as regras acima.

Gonçalves também é uma cidade bastante pet friendly. Desta vez, não saí da pousada, mas muitos restaurantes e passeios aceitam pet, é só checar com a recepção da pousada.

Piscina da pousada Vida Verde (foto Divulgação)

Cachoeira dentro da pousada Vida Verde (foto Divulgação)

Para mais destinos pet friendly, sustentáveis e charmosos siga o Lado B Viagem no Instagram.

Nosso youtube:

Direito dos viajantes e dicas de viagem com pets, em vídeos curtos e objetivos.

Inscreva-se!