#ViajoSozinha: assassinato de jovens turistas não pode intimidar viajantes

Argentinas Marina Menegazzo, 21, e Maria Jose Coni, 22, foram assassinadas em viagem ao Equador

Argentinas Marina Menegazzo, 21, e Maria Jose Coni, 22, foram assassinadas em viagem ao Equador

 

Viajo sozinha faz 20 anos. Desde menina. Minha mãe corajosa engoliu os inúmeros medos e me passou uma segurança insana. Ela me ajudou a ganhar o mundo.

Antes que questionem, nunca fomos ricos. Trabalho desde os 15 anos. Meu pai morreu quando era pequena. Não é questão de dinheiro, mas sim, de mãe lúcida e corajosa que incentivou meus sonhos de viajante.

Digo isso apesar da tristeza, do assassinato das jovens argentinas. Um buraco se abriu no peito quando li a notícia da morte a facadas e pauladas, além do abuso sexual, das duas meninas que viajavam pelo Equador.

Mas pior ainda foram os questionamentos que se seguiram. O texto da estudante Guadalupe Acosta  , “Ontem me mataram”  traduz tudo o que eu gostaria de falar sobre o crime.

“A partir do momento da minha morte ninguém perguntou sobre o assassino. Eu estava com os meus sonhos, minhas esperanças, minha vida.

Em vez disso, me fizeram perguntas inúteis. Para mim, você imagina? Um morto, que não pode falar, não pode se defender.

Que roupa você vestia? Por que estava sozinha? Como uma mulher pode viajar sozinha?”

No Dia da Mulher, reforço que nenhuma de nós deve se intimidar diante do horror. Tampouco diante dos questionamentos inúteis, como muito sabiamente reforçou Guadalupe.

De olho nos costumes de cada país, por puro respeito ao próximo, mulheres e homens se vestem como bem entenderem. A segurança de um lugar como o Equador deve ser questionada. A liberdade dos dois psicopatas é a dúvida do momento. Mas não o porquê as meninas viviam seus sonhos. Não o porquê estavam sós.

Saiba o que aconteceu

Maria José Coni, de 22 anos, e Marina Menegazzo, de 21, saíram de Mendoza, na Argentina, para conhecer a América do Sul.

Quando estavam em Montañita, no Equador, as duas foram assassinadas. Dois suspeitos foram presos, sendo que um deles confessou ter matado Maria José com paulada na cabeça, após abuso sexual. Ele acusou o outro de assassinar Marina com uma facada.

O assassino ainda reforçou que elas pediram abrigo em sua casa, pois haviam sido assaltadas e estavam sem grana, o que a família questiona.

Bárbaros, criminosos e horrorosos, os sujeitos roubaram futuros, massacraram duas famílias e fizeram o mundo questionar a mulher que viaja só.

No Dia da Mulher, agradeço o futuro que minha mãe me abriu e peço: Mães, não se intimidem. Meninas, bora sonhar e ganhar o mundo.

Claro, cuidados são necessários, mas para todos os turistas, homem ou mulher. Pesquise o destino, compre a passagem e nunca tenha medo de estar consigo. A cada vez que me vejo só em um destino maravilhoso, me encontro um pouco mais.

 

Veja as dicas mais legais em nossa página do Facebook

Instagram: Inspire-se nas dicas e fotos mais legais! @ladobviagem

Twitter: Sigam-nos os bons

 

Esta sou eu, viajando sozinha há 20 anos, sem medo de descobrir mais sobre o mundo e sobre mim (foto Instagram @ladobviagem)

Esta sou eu, viajando sozinha há 20 anos, sem medo de descobrir mais sobre o mundo e sobre mim (foto Instagram @ladobviagem)

 

Author Description

Andrea Miramontes - direitos reservados na autoria

Jornalista, viajante, vegetariana, curiosa e protetora de animais :) (veja o perfil completo no "quem somos")