Twitter
Visit Us
Follow Me
Pinterest

Segundo estudo publicado em março pela OMT (Organização Mundial do Turismo),  25% de todas as espécies do planeta estão em risco de extinção nas próximas décadas.

Pesca desenfreada e lixo nos oceanos, desmatamento – 10 milhões de hectares perdidos todos os anos para agricultura – e a exploração predatória do homem colaboram para que os animais desapareçam da Terra.

Mas como você, viajante que ama animais, pode combater a exploração predatória e crueldade?

Deve excluir de vez toda atração turística que explore animais por dinheiro em cativeiro. Não dê seu dinheiro para que isso continue.

Prefira vê-los livres e com comportamento natural em seus habitats.

O que devo excluir?

Risque dos planos de viagem parques e atrações que confinam golfinhos e baleias, zoológicos, supostos “santuários” que oferecem filhotes para carregar ou alimentar, cavalos, elefantes e dromedários para montar.

Também exclua qualquer show com animais adestrados. Todos são fruto de captura, vida em jaula, crueldade nos treinos e isolamento do animal.

Para ficar mais claro, veja quatro regras básicas para quem quer ver animais na natureza sem colaborar com a crueldade.

E abaixo coloco os trailers de documentários e filmes para abominar a exploração animais no turismo.

1 – Blackfish – sobre golfinhos e baleias que enlouquecem no confinamento

 

2 -Máfia dos Tigres – fanáticos que colecionam grandes felinos e fazem muito dinheiro com isso

 

3 – Dumbo – clássico da Disney conta a história (real) de elefantinho explorado em circo

 

Ama animais e quer passeios sem crueldade? Siga o Instagram Lado B Viagem:

View this post on Instagram

Eu vi ?, livres, no habitat! Em perigo de extinção, o huemul, ou cervo andino, vive protegido na Reserva Nacional Cerro Castillo, uma das maravilhas da região patagônica de Aisén. Que viagem! ? . O passeio para as capelas de mármore (viu o vídeo que fiz no feed?) corta o parque, na excursão do @loberiasdelsur ? o melhor resort da região. A foto do Huemul foi feita na mesma hora em que estive lá, mas essa é do fotógrafo @jaime_borquez @casachinook pois a minha foto não chegou perto do talento dele ??‍♀️ . O único jeito de ver animais silvestres é no habitat deles. Jamais prestigie a escravidão de zoológicos que ganham dinheiro com crueldade . ??Passe para ver o vídeo da Cuesta del Diablo ?, uma sequência de curvas muito acentuadas da reserva, cercadas pelos picos nevados. Não durma no caminho, pois é a Coisa mais linda essa road trip! ? Filme sem tremedeira com minha @goprobr @gopro #hero8black que é megaestável ?? . #loberiasdelsur #natgeotravel #huemul #minhaviagemlivre #patagonia #patagoniachilena?? #libre #turismosemcrueldade

A post shared by Andrea Miramontes ∙ Travel ♻️ (@ladobviagem) on

 

 

Paraíso para turistas, Bali lixa dentes de golfinhos e espanca elefantes bebês

Sem crueldade! Quatro regras básicas para quem ama turismo com animais

Reserva sul-africana tem seguranças 24 h para evitar massacre de rinocerontes