Facebook
Facebook
Twitter
Visit Us
Pinterest
SOCIALICON

O Instituto Imbassaí, localizado na comunidade de mesmo nome, já ajudou mais de 2 mil jovens carentes a encontrar a vocação  para o turismo.

Turismo ainda precisa de muito desenvolvimento no País, e institutos como este, que ajudam jovens gratuitamente com  capacitação, geração de renda e cultura merecem nosso aplauso.

Cerca de 80% da mão de obra do Grand Palladium Imbassaí Resort & Spa é composta por estudantes que passaram pelo Instituto.

Faculdades e cursos de línguas são caros. Nem sempre o jovem carente consegue ter acesso a isso para começar a vida profissional.

Ao chegar ao instituto, encontrei salas cheias. Todos se dirigem ao local depois da escola ou trabalho, para se capacitar em alguma área do turismo.

São pessoas como Maria (no centro na foto abaixo), técnica em nutrição procurou as aulas para trabalhar na gastronomia em turismo.

Maria explica a importância das aulas para seguir a carreira no turismo, no Instituto Imbassaí (Andrea Miramontes / Lado B VIagem)

O Instituto, mantido prioritariamente pelo Grand Palladium, faz parte do Programa Jovem Aprendiz. Lá recebem educação para o turismo sustentável, a fim de trabalhar na Costa dos Coqueiros.

Depois dos 11 meses de aulas, esses aprendizes, em boa parte, acabam contratados pelo próprio resort, um paraíso baiano all inclusive de luxo, ou por outros hotéis da região.

Praia do Grand Palladium Imbassai, resort de luxo que mantém o Instituto Imbassaí (Andrea Miramontes / Lado B Viagem)

É o caso de José Robério Nunes dos Santos, 32, assistente de custos do hotel, e Maquir Silva, 24, assistente de pessoal. Ambos mão de obra contratada pelo Grand Palladium.

Os dois começaram a vida profissional no turismo depois que fizeram os cursos do Instituto Imbassaí.

Fachada do Instituto Imbassaí (Andrea Miramontes / Lado B Viagem)

Todos ganham, até você, viajante

Pequenas salas de aula ficam lotadas, onde jovens aprendem desde contabilidade básica à noções de como trabalhar em uma cozinha de um resort.

Em atividades paralelas, o local também promove a cultura e o fortalecimento da comunidade local.

É inclusão social na veia, a base para o turismo sustentável, cujo conceito vai além de banir canudinhos da mesa. Inclui, sem dúvida, a responsabilidade hoteleira no impacto com a comunidade local.

Quando sustentável, desenvolve-se junto com a comunidade, em sistema de colaboração. Todos ganham, inclusive você, viajante.

Além de curtir as férias em lugares com mão de obra qualificada, investe seu dinheiro em paraísos que ajudam a fortalecer a economia do País com a inclusão de jovens aprendizes.

Não é para brindar com espumante umas férias dessas?

View this post on Instagram

Quintou demais por aqui, não tô dando conta desse lugar 😍 @grandpalladiumimbassai 🙌🏻🌴 . Tudo do no resort hj no stories ☝🏼 – piscinas, atividades, bares e restaurantes- a começar por esses cantinhos instagramáveis que são irresistíveis. Vc também ama? . #VacationforReal #grandpalladiumimbassaí #allineed #bahia #imbassai #bahialuxury @mapacomunicacao @catracalivreviagem #sourbbv #besthotels #lovehotels #luxuryhotels #bestresorts #beachresorts #tlpics #sourbbv #essemundoenosso #MinhaViagemLivre #meucliquenafolha #MeuCliqueEstadao #LoveTheWorld #luxurylifestylemagazine #bestvacations #IamaTraveler @beautifulmatters #beautifulmatters . #travelgirl #travelers #beachgirl #floridagirl #vegetariano

A post shared by Andrea Miramontes 🇧🇷| Travel (@ladobviagem) on

Sunset party e praia protegida são estrelas de resort de luxo na Bahia