Twitter
Visit Us
Follow Me
Pinterest

Além de um enorme centro de conexões pelo mundo, Panamá tem mais a mostrar do que seu famoso stopover.

A diversidade turística, atrelada aos patrimônios natural e cultural, ampla infraestrutura e facilidade de acesso, devem entrar no radar dos brasileiros.

“A capital panamenha, por exemplo, é a única que tem uma selva dentro de seus limites. Somos um destino seguro e de fácil acesso a partir do Brasil”, afirma o diretor geral da PROMTUR Panamá, Fernando Fondevila.

Panama-turismo-viagem

Além de se conectar a outros destinos no Panamá, aproveite para conhecer as belezas do país (foto Pixabay)

Como entrar no Panamá?

Atualmente, todos os viajantes devem apresentar COVID-19 PCR negativo ou teste de antígeno por no máximo 48 horas após a chegada ao Panamá.

Caso não seja possível apresentar a prova no prazo estabelecido, deverá ser realizada no aeroporto uma prova rápida, antes de sua passagem pela migração ao valor de US$ 50.

Já quem viaja ao país, proveniente da América do Sul, terá de realizar um teste adicional, ao custo de US$ 85. Se der positivo, o viajante será colocado em quarentena de 14 dias sem despesa.

Caso dê negativo também, porém por 3 dias, em um hotel designado pelo Ministério da Saúde. Ao final deste período, outro teste será feito.

O que visitar?

O Panamá é centro de vida cosmopolita de culturas ancestrais

Atrações como a Cidade Velha (Patrimônio Mundial da UNESCO), o mundialmente famoso Canal do Panamá, a primeira ferrovia interoceânica, são alguns dos patrimônios culturais do país.

Seus sete grupos indígenas, herança afro-caribenha, incluindo a cultura do Congo (Patrimônio Imaterial da UNESCO) e a colorida cultura colonial espanhola são um caldeirão de culturas a conhecer.

A UNESCO também reconheceu a Cidade do Panamá pela criatividade na gastronomia.

Natureza

Além de praias paradisíacas, rotas do Patrimônio Verde levam o visitante por Parques Nacionais, áreas protegidas e reservas privadas na floresta neotropical do Panamá (um terço do país está protegido), incluindo experiências pelos centros de visitantes do Instituto Smithsonian Tropical Research.

O  Monumento Natural Barro Colorado, na bacia do Canal do Panamá, é considerada a floresta tropical mais estudada do mundo.

As experiências de natureza incluem observação de baleias nos arredores do Parque Nacional de Coiba (Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO) e de projetos de conservação de tartarugas no Oceano Pacífico.

Experimente as caribenhas de Bocas del Toro, reconhecidas como “Hope Spot” pela Mission Blue, a iniciativa liderada pela Dra. Sylvia Earle, Exploradora da National Geographic.

Outro destino muito badalado é a ilha de San Blas, que, recentemente, recebeu as filmagens do seriado da Netflix A Casa de Papel.

Os personagens Toquio e Rio, já ricos pelo roubo, se esconderam neste paraíso.

Toquio e Rio se esconderam em San Blas, um dos paraísos no Panamá (foto Reprodução Netflix)

De acordo com anúncio da Autoridade de Turismo do Panamá (ATP), a respeito do Plano Maestro de Turismo Sustentável, o país abre novos caminhos para explorar seus patrimônios.

O plano sustentável está focado na reativação progressiva da indústria do turismo no país, após a pandemia.

Luxo

O país abriga marcas mundialmente reconhecidas, como W Hotels, JW Marriott, The Luxury Collection, Waldorf Astoria, Intercontinental e, em breve, Sofitel, a hotéis boutique de luxo sustentáveis ​​e premium que oferecem experiências autênticas.

O luxo no Panamá preserva as culturas e tradições locais, além do ecossistema. Alguns desses lugares exóticos são Isla Palenque Resort no Golfo de Chiriquí e Isla Secas na costa do Pacífico do Panamá. Partiu?

Leia também:

Nadei com arraias selvagens em Stingray City, nas Ilhas Cayman. Como é?

Descubra a ilha das tartarugas gigantes de Seychelles: Curieuse island

 

 

Dos passeios aos hotéis e gastronomia: Flórida aposta na sustentabilidade

Resort de luxo nas Ilhas Cayman, Kimpton Seafire mima hóspedes com GoPro